terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Balcão da reclamação

É impressionante! As pessoas não podem ver um balcão que vão logo gritando seus descontentamentos e misérias. Preste atenção, é fato, verdade mesmo. Se tiver um babaca do outro lado então... melhor ainda, porque afinal a clientela sempre tem razão .

Nunca confirmei se o tal balcão das lamentações ajuda a resolver os problemas; mas, que ele torna seus reclamantes mais valentes, ah isso torna. É possível ver a transformação dos salvos-pelos-balcões-das-reclamações. Eles chegam de fininho, vão estufando o peito, colocam os cotovelos sobre o balcão - bem como reza a etiqueta, franzem a testa, transformam uma sobrancelha em crase e a outra em acento agudo e entoam os desaforos mais íntimos em um tom másculo que só um balcão permite.

Hoje observei a mutação do aquário onde trabalho - sim, eu trabalho quando esses ogros dão uma folga - e pude ver a valentia definhando diante de um olhar indiferente. Porque um olhar vale muito mais do que o poder de qualquer balcão.

Foi muito divertido, me senti um balcão. Eu e meu olhar de paisagem...

3 comentários:

Amanda disse...

Não vim comentar, exatamente, sobre o texto acima, na verdade, vim apenas prestar meu apoio fraternal (sim, apoiemos até os blogs dos irmãos mais velhos!!!)...
Porém, sobre o texto quero somente confessar que a dona deste blog, minha maninha ;D, já foi meu balcão de reclamações por algumas vezes... =~~~

Beijo enoooormeeee!!!
Amo-te, ótima escritora!!!
=DDD

Preta disse...

Escuta ... vou ter que postar sobre a qualidade deste blog hein ..

Caco disse...

Adoro aqui!!!